BRUNO OMORI GANHA PROJEÇÃO E REFERÊNCIAS NO TURISMO PAULISTA
03Fev

BRUNO OMORI GANHA PROJEÇÃO E REFERÊNCIAS NO TURISMO PAULISTA

SÃO PAULO – Concorrídíssima. E como é de praxe em cerimônias assim, com atraso para começar e extensa em seu andamento, muito além do tempo previsto, muitos discursos e com aquele cenário que tanto discutimos no turismo, especialmente em seu ambiente político: é preciso falar menos e fazer mais.

Porém, em um ambiente essencialmente político – como é o caso da Assembléia Legislativa estadual  – e com  tantas autoridades e muitos representantes da classe, tanto a nível estadual como municipal e também em ordem federal,  além de uma extensa pauta, vários conselhos e o ritual de tantas fotos, não deu outra: prevista para uma hora e meia, a solenidade estendeu-se até o final da tarde e ainda teve o acréscimo de lançamento d Tv Trip, voltada para um desdobramento turístico ainda não  muito bem explicado  mas com um enorme conselho editorial - também de dirigentes do setor.

Enfim..a solenidade em si.começou com quase uma hora de atraso e foi no rosário de tantas citações e pronunciamentos das autoridades. Começou com os agradecimentos do próprio Bruno, passou pela composição da mesa e os vários discursos.

A deputada Célia Leão, no papel de anfitriã e presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Turismo no legislativo paulista, foi a primeira, seguida do deputado federal Herculano Passos, presidente da Frente Parlamentar no Congresso e que está encerrando o seu mandato de um ano.

Aproveitou a ocasião para destacar os méritos de sua atuação completada com a recente criação da Comissão Especial para debater a marca regulatória da economia colaborativa, que deverá incidir diretamente em trabalhos na questão da hotelaria, restaurantes, taxis, o sistema Uber e correlatos.

Ex deputadaTetê Bezerra, agora  secretaria nacional de qualificação e promoção do MTur, representou o ministro Marx Beltrão e também prodigalizou elogios ao empossado e ao turismo da hotelaria paulista, representada por conhecidos numeros de impacto.

Para reafirmar que a hotelaria é chave para o desenvolvimento da atividade turística, embalou com noticias de interesse no setor, como o Plano Nacional do Turismo 2017/2020 que está em montagem na pasta e os próximos anúncios que o Ministério do Turismo deverá fazer em torno da reforma da Lei Geral.

Vinicius Lummertz, presidente da Embratur, fez o pronunciamento mais efetivo da tarde, criando uma expectativa sobre mudanças que deverão acontecer em breve, fazendo uma profissão de fé no desenvolvimento do turismo e na expectativa de que o Brasil possa se abrir.

Quem também falou no enaltecimento do que está sendo feito pelo governo no turismo do estado (sic), foi o deputado João Caramez. E até o secretário adjunto da secretaria estadual utilizou a tribuna para discorrer sobre efeitos da atividade no estado. Para quem sabe que São Paulo faz muito menos do que deveria para si mesmo no turismo, e continua com seu papel majoritário de emissor, .

O fato de São Paulo receber 45% do total de turistas do setor de negócios e ter o maior movimento receptivo de turistas estrangeiros esteve na tônica da fala de Julio Serson, secretário de assuntos internacionais do município, mais direcionado a indicar o que o prefeito João Dória Jr. deverá trazer para o setor turistico.

Por fim, o presidente reempossado antecipou alguns dos planos para os próximos três anos, o ativo de 11 Comitês para auxiliar nos projetos que pretende coordenar. Bruno anunciou também  a realização do Conotel em sua 59. Edição para os dias 17 a 19 de maio, no Expo Frei Caneca, com a ExpoHotel como evento paralelo.

Muita gente do Turismo prestigiou a posse de Omori. Relacionamos, entre tantos, Edmar Bull e Joao Sabino, da Abav Nacional; Marcos Balsamão, da Abav-SP; Armando Mello, da Ubrafe; Juan Pablo de Vera, da Reed Exihbition e Convention SP; Toni Sando, diretor executivo do SPCVB; Alexandre Sampaio, da CNC e FBHA;  Ibrahim Tathout, da Academia Brasileira de Eventos; a direção do FOHB; Michel Tuma Ness, da Fenactur e CNTur; representantes da ABNT, da Abeoc, Infraero, Abracorp, Amitur, ABR, ADVB,  Carlos Zuppo, da Aprecesp; secretários de turismo de Águas de Lindóia, Peruibe e Caraguatatuba.

Afinal, e como o próprio Omori salientou no ponto final da sessão, foram pessoas que vieram porque compreendem e atuam “na hotelaria paulista que representa muito – em geração de empregos, em investimentos, e na arrecadação de impostos, R$ 7,5 bilhões injetados na receita econômica de São Paulo”.

Clique aqui e leia a notícia em sua íntegra


Deixe seu comentário

AGOSTO INCRÍVEL NA FRANCO & BACHOT

Associados

Selecione a cidade

Ou escolha por ordem alfabética

  • Compre o Certificado Digital com desconto
  • MW Way
  • Turismo Paulista
  • UBRAFE
  • ABIH
  • São Paulo é tudo de bom
  • IDTCEMA
  • RENT MY BRAIN